Tamanho da letra: A+  |  A-
 
  CONFERINDO - 30/07/2016

PÉSSIMAS NOTÍCIAS DA ONU PARA LULA

A Organização das Nações Unidas (ONU) confirmou que recebeu a denúncia do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva contra o Brasil. Entretanto, a instituição alertou que o processo pode levar "pelo menos dois anos" para ser concluído e que existe uma fila de casos pendentes de mais de 500 outras pessoas.
 
A entidade explicou que a denúncia foi apresentada ao Comitê de Direitos Humanos. "Os funcionários do escritorio da ONU vão examinar a petição, fazer um resumo legal e enviar aos membros do Comitê para que avaliem", informou a assessoria de imprensa da ONU.
 
"Membros vão decidir se o caso pode ser registrado", indicou. Um dos critérios será se "todas as avenidas legais domésticas foram esgotadas". Se for registrado, o caso entra como os pendentes no Comitê.
 
A entidade se reúne três vezes por ano, com cerca de 40 casos a cada encontro. Existe a possibilidade de que um caso ganhe prioridade, mas somente se for de expulsão de um país ou alguém que esteja no corredor da morte. Do site do Estadão
 
Nenhum comentário | deixar comentário
   
   
  HEITOR FREIRE

 Resultado de imagem para FUNLEC

A FORÇA DE UM IDEAL
A FUNLEC, Fundação Lowtons de Educação e Cultura foi fundada em 1982, pela Grande Loja Maçônica de Mato Grosso do Sul, fruto do idealismo de maçons que queriam contribuir com o aperfeiçoamento do ensino em nosso estado.
Em 1992, na qualidade de Chanceler da Fundação, cargo que tive a honra de ocupar, eu senti a necessidade de expandir o ensino da Funlec em Campo Grande. Lancei, então o projeto de criação de um Colégio que levasse o nome de Oswaldo Tognini, homenageando em vida, esse maçom que foi um exemplo de dedicação à Ordem Maçônica.
Em reunião com o presidente da Funlec, Adone Colaço Sottovia, convidei alguns maçons para o desafio de construir uma escola partindo do zero.
Os maçons que se propuseram a esse empreendimento foram Antônio Baiano Farias Santos, Arildo Brás Flores e Waldecy Alves Batista que formaram a comissão de arrecadação de recursos e de construção. O primeiro passo foi o de conseguir um local.
Chaia Jacob Neto, também maçom, à época era o presidente do Planurb – Instituto de Planejamento Urbano da prefeitura de Campo Grande, cujo prefeito era Lúdio Martins Coelho. O Chaia localizou um terreno no bairro Chácara Cachoeira, bairro nobre de nossa cidade, com 44.000 metros quadrados.
Com o apoio do presidente da Câmara Municipal, dr. Flávio Renato Rocha de Lima e com a participação do secretário municipal de planejamento da prefeitura, Lourival Martins Fagundes, foi elaborado um projeto de comodato do terreno para a Funlec, destinando 5.000 metros quadrados para a construção da escola, que foi aprovado pelo prefeito.
Conseguido o terreno, veio a grande indagação: como e onde conseguir o dinheiro para o projeto e para a construção? O projeto foi concebido pela arquiteta Jaciara Chaia, esposa do Chaia Jacob Neto. Feito o projeto, constituiu-se num portento com 3.200 metros quadrados de construção em quatro grandes blocos.
Vivia-se uma época de inflação galopante. Como então agir? Foi traçado o planejamento de oferecer vagas para o futuro colégio a 100 dólares por aluno. Os três primeiros alunos foram os filhos do Antônio Baiano Farias Santos: Marco Antônio, Gustavo e Filipe Giordano Farias Santos.
Foi um sucesso. A credibilidade da Maçonaria, alavancada pelo trabalho da comissão conseguiu o feito inédito de lançar e concluir a obra em apenas um ano.
 Com o início e o desenrolar da obra, aumentaram as necessidades de recursos e também houve mais demanda dos interessados, e com a inflação cada vez mais alta, o valor das doações por vaga, foi subindo gradativamente. As últimas chegaram a 700 dólares. O dinheiro arrecadado foi todo aplicado na construção e nas instalações do Colégio.
A construção começou em janeiro de 1993. Durante toda a construção, a obra foi acompanhada pelo engenheiro civil e também maçom José Francisco de Lima, responsável técnico pela obra e que fez todos os cálculos sem receber qualquer remuneração, bem como os membros da comissão.
Em fevereiro de 1994 foi inaugurada a escola com quatro blocos, sendo que cada bloco homenageia os três membros da comissão, Antônio Baiano Farias Santos, Arildo Brás Flores e Waldecy Alves Batista e o quarto homenageia Chaia Jacob Neto.
O colégio conta com um conjunto poliesportivo – uma piscina semi olímpica e outra para biribol e sete quadras de esportes que foi inaugurado juntamente com a escola, levando o nome de Muxeque Chinzarian.
O ginásio de esportes denominado Izaías Gomes Ferro, que completa o conjunto poliesportivo, foi inaugurado no mesmo ano de 1994, em outubro. O tamanho total da obra, englobando a escola e tudo o mais, ficou com 9.000 metros quadrados. Note-se que o terreno inicial de 5.000 metros quadrados se revelou insuficiente para abrigar todo o conjunto da obra.
Vale aqui registrar a dedicação e competência do mestre construtor desse portento, Antônio Baiano Farias Santos.
Assim, foram homenageados três dos ex-Grão Mestres da Grande Loja Maçônica de Mato Grosso do Sul, em vida: Oswaldo Tognini, Muxeque Chinzarian e Izaías Gomes Ferro.
O colégio começou o seu primeiro período letivo com 2.223 alunos. Foi um empreendimento de grande sucesso, que marcou a história da Funlec e de Campo Grande. O seu primeiro diretor foi o arquiteto Edílson Russul Vieira e o diretor administrativo, Mário Gentil Storti.
Logo a seguir foi eleito como presidente da Funlec, Antônio Baiano Farias Santos, que construiu no bairro São Pedro da Lagoa, em terreno doado por Antônio Mansour Saad, a escola Nagem Jorge Saad, homenageando o pai dele. 
Essa escola projetada para atender 2.000 alunos em três turnos, depois de construída, foi negociada pelo Antônio Baiano com o prefeito que assumira na época, André Puccinelli, fazendo a permuta da Escola Nagem Saad com o terreno onde estava construído o Colégio Oswaldo Tognini que passou a contar com uma área de 44.000 metros quadrados. Um patrimônio de um valor imensurável.
Mas a história não pára por aí. Logo depois em 1997 foi ali instalado o Instituto de Ensino Superior da Funlec, IESF, que deu outra dimensão à Fundação.
Uma realização de gigantes.
Heitor Freire – Chanceler da Funlec 1991/1994 e 1997/2000.
 
Nenhum comentário | deixar comentário
   
  QUEM DIRIA!

Avião da Igreja Universal será leiloado pela Receita

Postado em 29/07/2016 06:04 - (Com Estadão Conteúdo)
Veja

« »
A Receita Federal vai leiloar um avião Cessna apreendido no Aeroporto Internacional de Viracopos. A aeronave, com oferta mínima de 9 milhões de reais, é um de centenas de itens, divididos em 65 lotes, que serão repassados a quem der o maior lance. Entre os objetos colocados à venda estão também instrumentos musicais, toalhas, pen drives e até discos de vinil.

O leilão acontece na próxima quarta-feira, mas esta sexta é o último dia para quem quiser visitar os lotes colocados à venda. No caso do avião Cessna Citation X, ele pertencia à Igreja Universal do Reino de Deus e foi apreendido há quatro anos por falta de documentação.

Na época, foi dado um prazo para que os documentos fossem entregues, mas eles não foram apresentados, apesar do alto valor e da importância da aeronave. De acordo com a Cessna, o Citation X é o avião civil mais rápido do mundo, atingindo velocidade máxima de 1.127 quilômetros por hora, com um consumo de combustível baixo.

A aeronave conta com acessórios de luxo, como cozinha completa com refrigerador e forno de micro-ondas, além de espaço para louças e talheres personalizados. O toalete é amplo, funciona também como um vestiário e tem armário para armazenar malas de viagem.

Comodidades – Os passageiros do avião têm à disposição telefones, aparelhos de Blu-ray e uma tela digital que apresenta informações sobre velocidade, altitude e localização da aeronave no globo terrestre. O avião voa com dois motores Rolls-Royce com um sistema que controla o desempenho para os pilotos, sendo exigido bem menos deles durante os voos.

A Igreja Universal não se manifestou sobre o leilão, mas quem o comprar terá a documentação da aeronave legalizada pela Justiça. A visitação dos produtos pode ser feita no Terminal de Perdimento de Viracopos até 16h, mas é necessário um agendamento prévio.
 
 
Nenhum comentário | deixar comentário
   
  COLUNA AMPLAVISÃO - MANOEL AFONSO

Que falta fazem o Cacareco e o Macaco Tião

 

NAS ELEIÇÕES é que a gente mais sente a falta do zoológico na cidade. Para a vereança em 1959, 100 mil paulistanos votaram no rinoceronte Cacareco. Em 1988, 230 mil cariocas votaram no macaco Tião. Pena, a urna eletrônica acabou com essa demonstração surrealista de insatisfação.

ATITUDE Contra o salário de R$7.600,00 (4 sessões mensais) dos vereadores de Aquidauana, foi lançada a campanha na internet para angariar votos necessários ao projeto de lei ou de Resolução objetivando fixar esses subsídios em um salário mínimo. O site oficial :( www.salariovereadoraquidauana.com.br).

OTIMISTA No café amigo com o Secretário da Administração Carlos Alberto de Assis, senti a satisfação pelo desempenho do Governo Estadual: obras em andamento, pagamento em dia e uma relação positiva com os sindicatos dos servidores. Ele ainda lembrou da situação crítica nos Estados do Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul.

‘VEXAMES’ Após a Copa do Mundo, a Olimpíada! O dinheiro no ralo da corrupção, mesclado ao vexame cívico e esportivo. Esses eventos eram prioridades no país que perde a guerra para a Dengue e a Zika? Legados de Lula, o ‘Messias de Garanhuns’.

CENÁRIO: Obras inacabadas, lixo, coliformes fecais e arrastões de pivetes. De um lado a elite ostentando riqueza, de outro a pobreza do morro. No meio, os soldados das Forças Armadas segurando essa ‘barra pesada’. E nós, vamos pagando a conta salgada.

PARECIDOS Nas entrevistas dos jogadores de futebol e da maioria dos políticos, percebe-se a identidade entre ambos. O comprometimento deles é restrito aos seus interesses pessoais. Dane-se o coletivo. O eleitor e o torcedor - Ignorados por eles.

FIO DESEMCAPADO Mais de 60% dos brasileiros querem novas eleições presidenciais. Prova que esse pessoal não aprendeu com a lição das gestões petistas. Então tá. Imagine aguentar a ex-senadora Marina Silva nas mãos destes profissionais que mandam no Congresso.

RESULTADO da pesquisa para prefeito e vereadores realizada pelo Instituto Valle de Pesquisas CNPJ 24.314.181/0001-99), entre 23 e 27 de julho, com 1.400 pessoas nas regiões de Campo Grande e distritos de Anhandui e Rochedinho, registrada no TRE sob número 05232/2016 em 23/07/2016.

PREFEITO (estimulada): Marcos Trad (PSD) 35,78 %; Alcides Bernal (PP) 25,35%; Rose Modesto (PSDB) 12,07%; Cel David (PSC) 3,21%; Dagoberto Nogueira (PDT) 2,14%; Pedrossian Filho (PMB) 2,07%; Alex do PT (PT) 1,85%; Athayde Neri (PPS) 1,21%; Marcelo Bluma (PV) 0,92%; Luiz Pedro Guimarães (PROS) 0,85%; Renato Gomes (PRP) 0,78%; Aroldo Figueiró (PTN) 0,71%; Suel Ferrant (PSTU) 0,64%; Elizeu Amarilha (PSDC) 0,35%; Xênia Melo (PSOL) 0,14%; Adalto Garcia (PRTB) 0,07 %. Brancos/nulos/indecisos – 10,86%

REJEIÇÃO (estimulada): Alcides Bernal (PP) 24,42%; Alex do PT (PT) 18,45%; Dagoberto Nogueira (PDT) 10,42%; Cel David (PSC) 8,35%; Athayde Neri (PPS) 7,07%; Rose Modesto (PSDB) 6,92%; Marcos Trad (PSD) 5,35%; Pedrossian Filho (PMB) 2,28%; Marcelo Bluma (PV) 1,78%; Elizeu Amarilha (PSDC) 0,85%; Adalto Garcia (PRTB) 0,71%; Suel Ferrant (PSTU) 0,64%; Renato Gomes (PRP) 0,50%; Aroldo Figueiró (PTN) 0,14%; Xênia Melo 0,14%. Brancos/nulos/indecisos 10,52%

VEREADORES (expontânea) Lucas Lima 3,21%; Coringa 3,14%; Pedro Spina 3,07%; Liz Derzi 2,92%; Carla Sthefanini 2,78%; Tatá Maques 2,64%; Edil 2,64%; Magali Picarelli 2,50%; Tereza Naime 2,50%; Dr. Jamal 2,2l%; Delei Pinheiro 2,21%; Chiquinho Teles 2,14%; Alcina Reis 2,14%; Silvio Pitu 1,92%; João da Borracha 1,92%; Vanderley Cabeludo 1,57%; Paulo Siufi 1,57%; Agente Salineiro 1,35%; Carlão Borges 1,35%; Dácio Correia 1,14%; Saci 1,14%; Tatão 0,92%; Valdir Gomes 0,92%; Andrea Olarte 0,78%; Moreira da Saúde 0,78%; Shimabokuru 0,78%, Ribeiro 0,78%; Willian Macksoud Neto 0,78%; Júlio Cesar Mato Grosso 0,50%. Brancos/nulos/indecisos – 30,45%. Na lista, apenas os 29 melhores colocados: número de cadeiras da Câmara Municipal.

‘FLAGRADOS’ Não é a primeira vez e nem foi a última que PMDB e PT estarão no mesmo palanque. Mas é de doer a foto recente de petistas e peemedebistas juntos em Nova Alvorada do Sul. Arrancou risos irônicos de alguns e desprezo de outros.

DÚVIDAS Nem o próprio presidente do TSE, ministro Gilmar Mendes garante que a proibição das doações de pessoas jurídicas funcionará bem. Disse: “foi um pulo no escuro”. Ora! Não se pode menosprezar a criatividade dos interesses políticos e corporativistas subterrâneos, como se viu na Lava Jato.

OS ÓRFÃOS Seria o caso dos candidatos do PMDB a vereança da capital repetirem o bordão do seriado ‘Chapolim Colorado’: “E agora – quem nos salvará? ” Tiveram tempo e meios para obter luz própria; mas em cada eleição, uma nova provação. E a fila anda.

EXEMPLO Candidato do interior confessa-me: “impossível deixar de pagar, por debaixo do pano, o sanfoneiro e a festa de aniversário”. E não seria a única das transgressões. No rol; caixões de defunto, passagens de ônibus, de avião, IPTU, IPVA, peças de veículos e pensão alimentícia em atraso.

‘COOFFE BREAK’ A novela continua entre atrapalhadas do Ministério Público e a busca incessante por holofotes, pela acusação e defesa. A mídia realmente influencia o imaginário popular, mas presume-se: o julgamento se baseará apenas nas provas.

‘JOINHA’ O projeto do senador Renan Calheiros, “Lei do Abuso de Autoridade’ é vergonhoso. Criminaliza a atividade judicial e visa intimidar juízes, desembargadores e ministros, nos casos envolvem políticos, empresários e outros poderosos. Pelo perfil do autor, é fácil detectar seus objetivos ilícitos.

‘NARIZINHO’ Enquanto a senadora Gleisi Hoffman defende a presidente Dilma no facebook e usa grifes de luxo nas visitas aos assentamento do MST, o ex-ministro Paulo Bernardo ( seu marido) é indiciado por corrupção envolvendo R$100 milhões na Operação Pixuleco II. Dizem: a vez dela está chegando.

‘OUTRO ALEX’ As mudanças foram tantas que há dúvidas quanto ao perfil do vereador Alex, de Campo Grande. Será ‘Alex do PT’, associando seu nome e imagem ao partido; usando camiseta vermelha; ou a versão light ‘Marcos Alex’, de camisa branca? Mas lembro; ele foi líder do prefeito Alcides Bernal na Câmara. Certo?

Na internet: “Vereador que estava desaparecido há 4 anos foi encontrado, está BEM e já pedindo votos”.
 
Nenhum comentário | deixar comentário
   
  MARTHA MEDEIROS

Perguntas que me faço

 
(Transcrito do Zero Hora-RS)
 
* A não ser para quem está fugindo da polícia, qual a vantagem de um carro ir de 0 a 100 km/h em sete segundos?
 
* Alguém gosta de receber telefonemas de telemarketing aos sábados e domingos? (Perceba a condescendência com os outros dias da semana.)
 
* Os prazos de validade carimbados nos produtos são quase sempre muito pequenos ou muito borrados. Má-fé ou o quê?
 
* Não seria um abuso os restaurantes cobrarem em média 100% a mais sobre o preço de custo de uma garrafa de vinho?
 
* Qual é a dificuldade de estacionar o carro entre as duas faixas que delimitam uma vaga? A pressa seria tanta, que justificaria largar o carro de qualquer jeito, ocupando duas?
 
* Alguém decide o voto pelos beijos que um candidato distribui em bebês e pela coragem em comer pastéis de procedência duvidosa?
 
* Não lembro ter visto um jogador de vôlei ou um nadador colocar o dedo na boca pedindo silêncio à torcida adversária depois de marcar um ponto ou quebrar um recorde.
 
Por que alguns jogadores de futebol insistem em fazer o gesto presunçoso de "calar a torcida" depois de um gol?
 
* Quem mede os metros de distância obrigatórios que a Justiça determina entre namorados que saíram no tapa?
 
* Se Deus fosse mulher, teria descansado no sétimo dia?
 
* "Os bons vão primeiro." Pode ser um consolo para a morte de um jovem, mas isso significa que fazemos parte da turma dos "vasos ruins"?
 
* Qual o motivo de exigir que os passageiros façam o check-in no totem e só depois despachem a mala no balcão do aeroporto? Não era melhor antes, quando se fazia tudo de uma vez? Totem deveria atender apenas quem viaja com bagagem de mão.
 
* Só eu fico feito uma barata tonta quando os supermercados trocam os produtos de lugar?
* Por que a finada atriz Nair Bello é a musa das palavras cruzadas?
 
* Melania Trump não teve vergonha de plagiar o discurso que Michelle Obama fez em 2008. Será que o plano é não ajudar o marido bufão a ser eleito? (Tomara que funcione.)
* Você é um doido varrido que simpatiza com o Estado Islâmico, mas tem três filhos.
 
Que chave desliga no cérebro para conseguir passar com um caminhão por cima dos filhos dos outros?
 
* Penso que extremistas se envolvem em ações suicidas para garantir um grand finale à sua vida medíocre, mas se for verdade que eles acreditam que serão recompensados com 72 virgens durante a vida eterna, não estarão valorizando o savoir vivre que tanto condenam?
 
* Aliás, quem em sã consciência deseja a vida eterna?
 
Nenhum comentário | deixar comentário
   
  HUMOR DE SÁBADO

 
Nenhum comentário | deixar comentário
   
  GAZETA DO POVO

 Ministério Público ameaça banir WhatsApp e Facebook do Brasil.

 

O WhatsApp e o Facebook estão na mira do Ministério Público Brasileiro e do Conselho Nacional de Procuradores-Gerais, que divulgaram nota técnica nesta quinta-feira (28) alertando para a importância de provedores de internet e aplicativos cooperarem com as autoridades responsáveis no combate à prática de crimes como tráfico de drogas, pedofilia e mesmo terrorismo no país.
 
As empresas estrangeiras estariam operando em descumprimento à legislação brasileira, inviabilizando investigações. Os bloqueios judiciais temporários são uma espécie de último recurso na tentativa de se chegar a um acordo com as companhias. Se elas não se adequarem, arriscam não poder operar no Brasil.
 
“Diferentemente do que alegam, as empresas de aplicativos de Internet, como Facebook e WhatsApp, não colaboram de forma plena e efetiva, conforme exigem as leis brasileiras, nem manifestaram real disposição para negociar caminhos efetivos para o fornecimento imediato de dados determinados por ordem judicial. Uma vez que essas empresas se negam a cumprir as normas brasileiras, fica configurada a inadequação do serviço por elas prestado no país”, diz a nota.
 
“Se uma empresa estrangeira não respeita a legislação brasileira, exauridas todas as etapas de negociação, poderá não mais operar no país. É preciso atender aos requisitos legais já pré-estabelecidos pelo Marco Civil da Internet. É importante preservar a privacidade dos usuários de serviços de internet no país, a legislação garante isso”, explicou o promotor Fabrício Patury, promotor do MP estadual da Bahia.
 
De acordo com a procuradora regional do MPF Neide Carvalho, WhatsApp e Facebook, ao contrário do que afirmam, não colaboram com as autoridades e descumprem uma série de exigências da legislação.
 
Queda de braço
 
O Facebook, dono do WhatsApp, tem enfrentado várias ações judiciais no Brasil. Nesta semana, a Justiça Federal do Amazonas determinou o bloqueio de R$ 38 milhões das contas da rede social no Brasil em razão de a companhia não ter cumprido decisão anterior – a Justiça mandou a companhia repassar informações sobre cadastros de usuários da rede e também mensagens trocadas no WhatsApp para investigações, porém não foi atendida. O Facebook já afirmou que vai recorrer.
 
Semana passada, o WhatsApp chegou a ficar bloqueado em todo o país por conta de um pedido semelhante, da 2ª Vara Criminal de Duque de Caxias, que solicitava que usuários do aplicativo fossem “grampeados” e tivessem as mensagens trocadas pelo app repassadas em tempo real para a polícia.
 
O bloqueio acabou suspenso por uma determinação do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski. Em sua decisão, o ministro afirmou que não existem dados e estudos concretos que assegurem a possibilidade de execução da medida determinada pela Justiça carioca.
 
A polêmica em torno da interrupção do WhatsApp começou em fevereiro de 2015 por causa de uma decisão da Justiça do Piauí, que tentou bloquear o serviço.
Juízes de São Bernardo do Campo (SP) e de Sergipe chegaram a tirar o aplicativo do ar, em dezembro de 2015 e maio deste ano, respectivamente. Nos dois casos, o bloqueio foi revogado depois de decisões de instâncias superiores.
 
Nenhum comentário | deixar comentário
   
  SAUDADES DO BAMERINDUS

<>
 
Nenhum comentário | deixar comentário
   
  ZERO HORA - RS

Brasil e Estados Unidos assinam acordo para comércio de carne bovina in natura

Aguardada há 15 anos, abertura do mercado americano foi confirmada nesta sexta-feira pelo ministro da Agricultura, Blairo Maggi
Por: Joana Colussi
29/07/2016 - 14h46min | Atualizada em 29/07/2016 - 15h11min
Brasil e Estados Unidos assinam acordo para comércio de carne bovina in natura Mapa/Divulgação
Missão brasileira anunciou conclusão dos procedimentos técnicos para a abertura dos mercados brasileiro e americano Foto: Mapa / Divulgação
 
Após três dias de reuniões em Washington, a missão brasileira confirmou na tarde desta sexta-feira a conclusão do acordo bilateral de comércio de carne bovina in natura (fresca e congelada) entre Brasil e Estados Unidos. A expectativa é que os embarques se iniciem nos próximos 90 dias, após finalização dos trâmites administrativos pelas autoridades sanitárias dos ministérios da Agricultura dos dois países.
 
– Esse acordo vai mudar a história da pecuária nacional. Muitas outras portas irão se abrir para a carne brasileira, fomos para a primeira classe _ disse à Zero Hora o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, momentos após a confirmação do acordo, em Washington.
A delegação brasileira participou do IX Comitê Consultivo Agrícola entre o Brasil e os Estados Unidos, em Washington. Durante a reunião, além da discussão sobre temas de interesse agrícola bilateral, ambos os países comunicaram a conclusão dos procedimentos técnicos para a abertura dos mercados brasileiro e americano de carne bovina in natura.
 
 
Segundo o ministro, os serviços veterinários concluíram as avaliações do reconhecimento do controle oficial de ambos sistemas de inspeção e a modalidade de habilitação será por "pré-listing", ou seja , tanto o Ministério da Agricultura quanto o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) poderão indicar lista de estabelecimentos para a exportação.
 
Com a medida, a expectativa é de que o Brasil seja um grande fornecedor de carne para hambúrguer aos americanos, com a venda principalmente de produtos que sobram no mercado nacional. Para eles, o Brasil representa uma oportunidade para negócios de cortes nobres, como picanha. Hoje, o Brasil exporta apenas carne industrializada aos EUA.
 
O governo brasileiro estima aumentar em US$ 900 milhões por ano as exportações do setor com abertura do mercado americano.
 
Nenhum comentário | deixar comentário
   
 
Tamanho da letra: A+  |  A-
 
  VOCE ACREDITA?

Sindicato prevê novo ‘boom’ imobiliário

Postado em 29/07/2016 04:32 - Rauster Campitelli
O Estado MS

« »
As mudanças nas regras de financiamento habitacional pela Caixa Econômica Federal – anunciadas na última semana pela instituição – prometem reaquecer o setor imobiliário em Mato Grosso do Sul. A expectativa do Sindimóveis/MS (Sindicato dos Corretores de Imóveis) é crescimento de 25% a 30% na venda de imóveis (novos e usados) nesse segundo semestre. “Existe cliente para todas as opções, seja para imóvel novo ou usado”, afirma a presidente do sindicato, Marta Recalde Lino.

Com as novas regras, que passaram a valer na segunda-feira (25), mutuários da Caixa Econômica Federal poderão financiar imóveis de até R$ 3 milhões, o dobro do limite de financiamento em vigor até agora, de R$ 1,5 milhão. A mudança afeta somente operações de crédito do SFI (Sistema Financeiro Imobiliário). Essa modalidade de crédito financia imóveis mais caros, sem emprestar dinheiro do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço).

A atual perspectiva, com a liberação dos novos recursos, é movimentar o setor. “A expectativa é fomentar esse mercado, que está parado, e girar esses recursos, reforçando a economia de Mato Grosso do Sul, principalmente na Capital, atraindo novos investidores”, destaca Marta. “É preciso favorecer as classes baixa e média, que fazem girar a economia”, aponta, lembrando que, quando há investimento na construção de um imóvel, profissionais como engenheiro, mestre de obra e pedreiros têm trabalho garantido.

Sobre a preferência dos investidores, Marta revela que imóveis usados são bastante visados, uma vez que já passaram por um período de “teste” – de alguns anos – e algumas melhorias ou reformas.

Cota de financiamento para usados subiu de 60% para 70% do valor total

Sobre a expectativa do setor imobiliário após o anúncio das novas regras de financiamento habitacional pela Caixa Econômica, o presidente do CRECI/MS (Conselho Regional de Corretores de Imóveis), Delso José de Souza, diz que é a melhor possível para este ano. “Acreditamos que a liberação desses recursos pela Caixa vai impulsionar o setor”, comenta Souza, lembrando que, além de aumentar o limite de crédito, a Caixa anunciou que passará a financiar uma parcela maior do valor dos imóveis por meio do SFI.

“A cota de financiamento para imóveis usados subiu de 60% para 70% do valor total”, frisa. Para a compra de imóvel novo, construção em terreno próprio, aquisição de terrenos e reforma ou ampliação, a cota passou de 70% para 80%.

Conforme o presidente do CRECI/MS, o setor seguia estagnado na maioria das cidades de Mato Grosso do Sul – incluindo Campo Grande – devido à falta de recursos. “Em Dourados e Três Lagoas o resultado é melhor por causa das locações”, diz Souza, acrescentando que, atualmente, o financiamento é o carro-chefe do mercado imobiliário.

Empresário da construção civil, Adão Jorge Castilho comenta que, no início do ano, os negócios iam bem. “Eu tinha 23 funcionários, mas agora estou com cinco. A maioria dos contratos de imóveis grandes, que estávamos preparados para iniciar, foram cancelados por causa da crise, da situação política do país, por isso dispensei os funcionários”, conta. Porém, no momento, Castilho diz que o setor está começando a reagir.

“Estamos iniciando uma obra e finalizando outra. Chamei de volta três funcionários para começar na próxima semana. Acredito que, com as mudanças nas regras de financiamento, os projetos vão aumentar, apesar dos investidores estarem cautelosos devido ao cenário político”.
 
  Nenhum comentário | deixar comentário  
   
  DIÁRIO DA MÍDIA

Postado em 29/07/2016 15:00 - Da Redação
Instituto Valle Pesquisas Da Redação

Pesquisa do Instituto Valle Pesquisas divulgada nesta sexta-feira (29) mostra que a administração do prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), tem reprovação de 46.07% da população da capital do estado. Apenas 18,50% aprovam a gestão progressista. 26.35% acreditam que a administração Bernal é regular. Os pesquisadores percorreram todas as regiões urbanas e distritos de Anhanduí e Rochedinho para entrevistar 732 mulheres (52,28% do universo pesquisado) e 668 homens (47,72%),
 
  Nenhum comentário | deixar comentário  
   
  Lula, Delcídio e mais 5 viram réus sob acusação de obstruir Lava Jato

 

Pedro Ladeira/Folhapress
 Lula e Delcídio deixam encontro com Renan Calheiros e Edison Lobão
Lula e Delcídio deixam encontro com Renan Calheiros e Edison Lobão

A Justiça Federal no Distrito Federal recebeu denúncia e transformou em réus o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o ex-senador Delcídio do Amaral e mais cinco pessoas por tentativa de obstrução da Lava Jato.

Eles são acusados de participar de uma trama para comprar a delação premiada do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró.
 
Essa é a primeira denúncia recebida pela Justiça contra o ex-presidente Lula, que também é alvo de investigação do juiz Sérgio Moro, do Paraná, por suspeita de ter sido beneficiado por empreiteiras envolvidas na Lava Jato.
 
A decisão foi tomada na quinta-feira (28) pelo juiz Ricardo Augusto Soares Leite, da 10ª Vara da Justiça Federal de Brasília, que também recebeu a acusação contra o pecuarista José Carlos Bumlai, seu filho, Maurício Bumlai, o banqueiro André Santos Esteves, Diogo Ferreira Rodriguez, ex-assessor de Delcídio, Edson Siqueira Ribeiro Filho, que atuou na defesa de Cerveró.
 
Segundo Leite, a denúncia oferecida pelo Ministério Público Federal tem os requisitos mínimos para a abertura de ação penal.
 
"Pela leitura dos autos, observo a presença dos pressupostos processuais e condições da ação (incluindo a justa causa, evidenciada pelas referências na própria peça acusatória aos elementos probatórios acostados a este feito), e que, a princípio, demonstram lastro probatório mínimo apto a deflagrar a pretensão punitiva proposta em juízo", escreveu.
 
Lula, o pecuarista e Maurício Bumlai são acusados de embaraço à investigação (pena de 3 a 8 anos). Delcídio, Diogo e Edson são acusados além de obstrução e por exploração de prestigio (pena de 1 a 5 anos) e patrocínio infiel (6 meses a 3 anos). Esteves foi acusado de embaraço e exploração de prestígio.
 
O caso veio à tona no final de 2015 quando Delcídio, então líder do governo Dilma no Senado, acabou preso após ser gravado em uma conversa na qual ofereceu auxílio financeiro para evitar a colaboração premiada de Cerveró. A ideia seria evitar que fossem delatados pelo ex-diretor. Segundo a Procuradoria, eles teriam atuado para comprar por R$ 250 mil o silêncio de Cerveró.
 
A denúncia tramitava inicialmente no STF (Supremo Tribunal Federal) porque Delcídio tinha foro privilegiado. Mas ele acabou cassado pelo Senado após se tornar delator da Lava Jato e o inquérito foi enviado pela Justiça Federal no DF.
 
A PGR afirmou que Lula "impediu e ou embaraçou investigação criminal que envolve organização criminosa, ocupando papel central, determinando e dirigindo a atividade criminosa praticada por Delcídio do Amaral, André Santos Esteves, Edson de Siqueira Ribeiro, Diogo Ferreira Rodrigues, José Carlos Bumlai, e Maurício de Barros Bumlai".
Os investigadores analisaram e-mail, extratos bancários, telefônicos, passagens aéreas e diárias de hotéis.
 
A afirmação de Janot foi confirmada pelo procurador Ivan Cláudio Marx na ratificação da denúncia feita na Justiça Federal no DF.
 
"Delcídio do Amaral, como representante do governo no Senado, não exercia a chefia do esquema criminoso. E, pelo menos nessa atividade de obstruir as investigações contra a organização criminosa, Delcídio aponta Lula como sendo o chefe da empreitada", escreveu o procurador.
 
E complementou: "Aqui, a narrativa de Delcídio se demonstrou clara, plausível e, ainda, corroborada pela existência das reuniões prévias que realizou com Lula antes de Bumlai passar a custear os valores destinados a comprar o silêncio de Cerveró".
 
PASSOS
Agora, o juiz deu 20 dias para que os advogados apresentem as defesas dos sete acusados, poderão apresentar documentos e justificações, especificar as provas pretendidas e arrolar testemunhas. Depois começa a fase de instrução do processo, com depoimentos de testemunhas de defesa e acusação. Na sequência, os acusados também falarão à Justiça, antes do juiz decidir se condena ou não os réus.
 
JUIZ
 
A denúncia foi aceita pelo juiz Ricardo Leite que protagonizou polêmica na Operação Zelotes, que apura esquema de corrupção no Carf (Conselho Administrativo de Recursos Fiscais), órgão responsável por julgar os autos de infração da Receita.
 
Ele foi alvo de um embate com procuradores que o acusaram de atrapalhar o caso e entraram com uma ação pedindo que ele deixasse a operação porque várias decisões judiciais dificultaram a obtenção de provas.
 
OUTRO LADO
 
Em nota, a defesa do ex-presidente Lula disse que ainda não foi notificada, mas que apresentará defesa e "ao final, sua inocência será certamente reconhecida".
 
"Lula já esclareceu ao Procurador Geral da República, em depoimento, que jamais interferiu ou tentou interferir em depoimentos relativos à Lava Jato. A acusação se baseia exclusivamente em delação premiada de réu confesso e sem credibilidade - que fez acordo com o Ministério Público Federal para ser transferido para prisão domiciliar", escreveram os advogados.
 
"Lula não se opõe a qualquer investigação, desde que realizada com a observância do devido processo legal e das garantias fundamentais", completaram.
A defesa de André Esteves afirmou que ele não cometeu nenhuma irregularidade.
 
Segundo o advogado do banqueiro, Antônio Carlos de Almeida Castro, há contradições na denúncia que aponta a participação dele no financiamento dessa trama.
 
"É uma enorme injustiça o André Estever ter que enfrentar uma ação penal. Vamos fazer a defesa técnica e ele será inocentado. A instrução do processo já inocentou o André. A defesa terá pouco trabalho", disse Kakay.
 
A defesa de José Carlos Bumlai tem negado acusações.
 
  Nenhum comentário | deixar comentário  
   
  CONFIRA

 Juízes federais dizem que Lula afrontou e desrespeitou o Poder Judiciário

 

Sobre a decisão de Lula de recorrer à ONU contra Sergio Moro, a Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe) distribuiu a seguinte nota:
 
A Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe) vem a público manifestar-se sobre a decisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva de recorrer à Comissão de Direitos Humanos da ONU contra o juiz Sergio Moro, acusando-o de violar direitos.
 
A Ajufe preza pelo bom funcionamento das instituições e tem total confiança na isenção e capacidade do juiz federal Sergio Moro, bem como de todos os juízes, desembargadores federais e Ministros, que decidem fundamentadamente, de acordo com a Constituição.
 
O sistema processual brasileiro garante três instâncias recursais e, até o momento, menos de 4% das decisões do juiz Sérgio Moro foram reformadas.
 
O Brasil consolidou-se como um Estado Democrático de Direito justamente pela independência dos Poderes, especialmente do Judiciário, tendo ficado mais claro, a partir da operação Lava Jato, que ninguém está acima da lei.
 
A motivação de todas as decisões e prisões no âmbito da Operação Lava-Jato é estritamente jurídica. Os juízes federais não temem qualquer represália por cumprirem o seu dever.
 
A Ajufe apoia as decisões até o momento tomadas e entende que tudo o mais são lamentos infundados e representam uma atitude de afronta e desrespeito ao próprio Poder Judiciário Nacional.
 
  Nenhum comentário | deixar comentário  
   
  MIDIAMAX

Novo pedido de impeachment de Bernal por "pedalada fiscal"

Postado em 29/07/2016 05:11 - Diego Alves
Midiamax

« »
A Câmara Municipal de Vereadores de Campo Grande recebeu nesta quinta-feira (28) um pedido de impeachment do prefeito Alcides Bernal por causa de supostas manobras hoje conhecidas como “pedaladas fiscais”.

O pedido de impeachment é em relação aos convênios sucessivos das entidades terceirizadas SSCH (Seleta Sociedade Caritativa e Humanitária) e Omep (Organização Mundial para Educação Pré-Escolar).

A OMEP e Seleta prestam serviço à prefeitura de Campo Grande há vários mandatos de prefeitos, desde 1997, por intermédio de aditivos até os dias atuais e, o argumento é a de que a prefeitura não recolhe os encargos trabalhistas e previdenciários referentes à quota patronal, se “apropriando dolosamente dos valores correspondentes”.

Consta no documento de pedido de impeachment que, sem corrigir esses fatos, a administração municipal dá continuidade a enriquecimento ilícito “como se fosse ela, a Prefeitura Municipal de Campo Grande, detentora da imunidade tributária, pertencente ao terceiro setor”.

E, de acordo com a denúncia, para economizar tributos em detrimento do chamado terceiro setor, caracteriza pedalada fiscal, fato que afronta a Lei de Responsabilidade Fiscal, sobre os limites para gastos nas contratações de funcionalismo público.

“Foram praticadas graves e intencionais violações a Lei de Responsabilidade Fiscal com o objetivo de expandir gastos públicos sem sustentação orçamentária financeira”, consta.

No pedido também há a argumentação de que tal manobra consiste na postergação mensal dos repasses, gerando para administração, um benefício temporário com aumento de “superávits primários das contas públicas com uma aparente maior capacidade de cumprimento das metas fiscais, diante de um real desequilíbrio fiscal”.

No documento também é lembrado que as pedaladas fiscais são os termos utilizados pela sociedade brasileira de um modo geral para enquadrar e criticar a política fiscal do governo federal sob a gestão de Dilma Roussef.

Ao final, é pedido a instauração do processo de impeachment ou investigação contra Bernal por causa da “contabilidade criativa” e solicita que a Prefeitura seja intimada para exibir o convênio originário e os aditivos desde 1997, além dos demonstrativos de folhas de pagamentos e comprovantes de recolhimento de conta patronal.
 
  Nenhum comentário | deixar comentário  
   
  FONTE - VEJA

 Zelotes: presidente do Bradesco e mais 9 viram réus.

Presidente do Bradesco na mira da PF
 
A Justiça Federal aceitou nesta quinta-feira denúncia contra o presidente do Bradesco, Luiz Carlos Trabuco, e outras nove pessoas em mais um desdobramento da Operação Zelotes, que investiga a compra de decisões do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf). Entre elas, estão ex-servidores da Receita, dirigentes do banco e advogados. Eles foram denunciados por corrupção ativa e passiva.
 
As apurações mostraram que o grupo suspeito de corromper integrantes do Carf conversou com executivos do banco sobre um “contrato” para anular um débito de 3 bilhões de reais com a Receita Federal. Em relatório, a PF já havia apontado que Trabuco e outros dois executivos da instituição se encontraram com emissários da organização criminosa para discutir a atuação no órgão. Os indiciamentos são pelos crimes de tráfico de influência, corrupção ativa e passiva, organização criminosa e lavagem de dinheiro.
 
“Está demonstrada até agora a plausibilidade das alegações contidas na denúncia em face da circunstanciada exposição dos fatos tidos por criminosos e as descrições das condutas”, escreveu o juiz Vallisney de Souza Oliveira. Ao receber a denúncia, o magistrado fixou o prazo de 20 dias para a defesa dos réus se manifestar no processo.

Em nota, o banco voltou a negar as irregularidades. “O Bradesco reitera sua convicção de que nenhuma ilegalidade foi praticada por seus representantes e, em respeito ao rito processual, apresentará oportunamente seus argumentos ao poder Judiciário”, disse a instituição.

Confira a lista de réus:
 
Luiz Carlos Trabuco, presidente do Bradesco
Luiz Carlos Angelotti, diretor de Relação com Investidores do Bradesco
Domingos Figueiredo de Abreu, diretor vice-presidente do Bradesco
Mário da Silveira Teixeira Júnior, ligado ao Conselho de Administração do Bradesco
Eduardo Cerqueira Leite, servidor da Receita
Mário Pagnozzi Júnior, consultor e advogado
José Teruji Tamazato, consultor e advogado
Jorge Victor Rodrigues, ex-conselheiro do Carf
Lutero Fernandes do Nascimento, servidor da Receita
Jefferson Ribeiro Salazar, ex-servidor da Receita

Fonte: Veja

 

 
  Nenhum comentário | deixar comentário  
   
Última atualização: 30/07/2016 00:10
     
Notícias Anteriores
     
 
 
  Clique aqui para mandar um e-mail!
  A NOBREZA DO SERVIR
 
  ERÓTICA É A ALMA
 
  O PRESENTE - FREI VENILDO TREVIZAN
 
  VOLTAR É SEMPRE UM RECOMEÇO
 
  A OBSESSÃO PELO MELHOR
 
  Mais Artigos ›  
  O SENTIMENTO DE SAUDADE
 
  PODER E STATUS
 
  APROVEITA ENQUANTO DURA
 
  Eu não quero ter razão, eu quero é ser feliz!
 
  QUANTO VALE UMA AVÓ?
 
  Mais Crônicas ›  
Sintonia Comunicações Ltda
CNPJ: 005.967.432/0001-90